Assistimos | El Camino: um filme de Breaking Bad

Confira nossa análise completa do filme da Netflix

Estreou na última sexta El Camino, a continuação do fenômeno da TV Breaking Bad. O longa conclui de forma honesta a história de Jesse Pinkman, o parceiro de Walter White, ou Heisenberg, em seu império do crime. Essa análise tem alguns spoilers da série, caso você não tenha assistido. Também haverá uma sessão com spoilers do filme, mas fique tranquilo que vocês serão avisados quando ela começar. Mas primeiro a sinopse:

El Camino: Um filme de Breaking Bad reúne os fãs com Jesse Pinkman (o ganhador do Emmy Aaron Paul). Na sequência de sua dramática fuga do cativeiro, Jesse deve confrontar seu passado a fim de forjar algum futuro. Esse thriller eletrizante é escrito e dirigido por Vince Gilligan, o criador de Breaking Bad. O filme é produzido por Mark Johnson, Melissa Bernstein, Charles Newirth, Diane Mercer e Aaron Paul, em associação com a Sony Pictures Television

O filme começa exatamente onde a série parou. Jesse escapou da Irmandande Ariana com a ajuda de Walter White, que morre alguns momentos depois pois é atingido. Fugindo da polícia no El Camino, ele procura seus antigos amigos junkies: Badger e Skinny Pete para ajuda-lo. O longa segue daí em uma fuga alucinante de Jesse com um plano que ele resgata do passado. A história alterna entre flashbacks e a ação do presente e seguimos todo o tempo a visão de Jesse dos acontecimentos. Há participações muito bacanas de personagens que são uma verdadeira homenagem aos fãs. A direção de Vince Gilligan continua afiada, bem como o roteiro que tem toques Tarantinescos. Aos mais sensíveis, não há nenhum momento muito violento como nas situações do seriado. Mas não pensem que se trata de um passeio no parque. O filme é muito tenso e tem alguns plot twists enquanto Jesse segue os passos do seu plano. Outra característica que respeitou o tom da série, que tinha reviralvoltas inesperadas. Há uma ótima conclusão e é isso. E claro, se você ainda não assistiu a série, não custa avisar que este filme não é para você, pois é realmente uma continuação. Enfim, não esperem algo muito sensacional, mas sim uma história muito bem contada. Agora vamos entrar em alguns spoilers do longa, para ressaltar alguns dos melhores momentos deste filme que se tornou um verdadeiro evento entre os fãs.

A participação de Todd durante os flashbacks soa estranha no começo do filme. Vale lembrar que Jesse o mata estrangulado antes de sua fuga. Mas se trata justamente de um episódio durante o cativeiro de Jesse antes da sua morte. O uso da palavra episódio foi proposital, pois essa história é redondinha e parece muito um episódio da série. Todd convida Jesse para o ajudar a se livrar de um corpo de sua empregada o que os leva em uma road trip ao deserto que foi utilizado em vários momentos da série. É uma escolha acertada o humor negro utilizado, ainda que no decorrer desta história paralela se revele o estado de desespero que Jesse se encontrava. Mas a viagem tem um propósito muito importante à trama. No presente as participações dos personagens da série no desenvolvimento do plano de Jesse são emocionantes. Primeiro, logo no início do longa, e da história, o leal Mike. Ele e Jesse tem uma conversa em um ponto da série onde Jesse pensava em sair do negócio e para onde eles iriam. As mencionadas participações de Badger e Skinny Pete não tem muito humor como na série, somente toque sutis. A lealdade dos amigos é muito tocante e eles ajudam Jesse a escapar após a descoberta de um grampo da seguradora no carro. Quem descobre é o velho Joe, o dono do desmanche de carros onde se desenrolam várias cenas da série. Muito tocante foi a participação de Robert Forster. O ator interpreta Ed, o dono da loja de aspiradores de fachada que ajuda as pessoas a sumirem e é fundamental à trama. Infelizmente Robert morreu no dia da estreia do filme. Ele lutava contra um cancer no cerebro. Robert também participou do filme Jackie Brown de Quentin Tarantino, sendo indicado ao Oscar pelo papel. E fechando de forma maravilhosa as partcipações especiais, Walter White e a senhora Jessica Jones, Jane, o amor de Jesse. São dois diálogos poderosos onde os dois discutem o futuro com Jesse. O de Walter logo após o episódio piloto e a primeira síntese da metaanfetamina. Ele diz que Jesse deveria fazer uma faculdade de admistração ou marketing, que seria a cara dele. Trata-se de um Walter ainda não corrompido e Bryan Cranston manda muito bem. O dialógo com Jane ocorre após uma viagem que do casal onde eles discutem o poder de nossas escolhas. E logo depois vemos Jesse partindo rumo a sua nova vida. 

E assim finalizo a minha análise. Se você é fã, vale muito a pena conferir o filme, pois é uma homenagem incrível nós. Se você ainda não conhece, as 5 temporadas da série estão disponíveis na Netflix. E garanto a você que em meio a tanta oferta, são poucas as séries que se igualaram a este fenomêno da TV americana. Vale lembrar que ainda temos o spin off da série: Better Call Saul. A série segue o advogado Saul Goodman e tem interfaces bacanas com a série, mas sem dúvida é interessante que você veja a série original primeiramente. Better Call Saul já tem 4 temporadas já disponíveis na Netflix e foi renovada para um quinta que estreia ano que vem. Fiquem ligados para mais novidades sobre séries e filmes, a qualquer momento, aqui no GamePlay RJ.

Químico, pai e professor no mundo real, Felipe, vulgo Nerd sempre foi apaixonado por quadrinhos,cinema e TV. Também adora escrever e discutir sobre os temas nas horas vagas, o que o trouxe a GameplayRJ, sua morada na internet.

Comentários

comentários