Assistimos | Dragon Ball Super – Broly

Confira nossa análise completa do novo filme da saga de Goku e seus amigos

E chegou a hora de conferir Dragon Super – O filme – Broly, o mais novo longa da saga de Dragon Ball, e o resultado final foi incrível. O longa traz mais um desafio para os Sayajins, a raça de guerreiros mais temida do universo. Trata-se de Broly, um Sayajin filho do comandante Paragus do Planeta Vegeta, predestinado a ser o Lendário Super Sayajin. Mas vamos por partes. O começo do longa traz justamente um flashback de 40 anos, o maior acerto na minha opinião, já que a geração que só conhece Dragon Ball Super pode entender onde tudo começou, e para os fãs da velha guarda entenderem um pouco mais da história que já foi mostrada em Dragon Ball Z e nos filmes antigos. Antes de Goku e Vegeta e seus descendentes, os últimos de sua raça, existia um planeta inteiro de Sayajins. Os guerreiros ferozes, sempre em busca de batalhas, e de vencer adversários mais fortes, eram mercenários contratatados pelo Rei Cold, pai de Freeza. Os conquistadores temiam que a força dos guerreiros saísse de controle, ainda mais ao ouvirem da lenda do Super Sayajin, um guerreiro muito poderoso que surge somente de tempos em tempos. O Rei Vegeta, temendo o extermínio da sua raça, vê em Broly, uma ameaça a ser eliminada. E o exila, ainda bebê em um planeta inóspito. A partir daí começa realmente o filme. O tempo passa e o filme introduz Broly no canone da saga criada por Akira Toriyama. Para quem não acompanha Dragon Ball, desde o começo, já houve um trilogia de filmes do personagem no passado. São eles: Broly, o lendário Super Sayajin, Dragon Ball Z: O retorno do guerreiro lendário e Dragon Ball Z: O combate final. A idéia é basicamente a mesma, há um motivo que faz o personagem odiar Goku e Vegeta, há um confronto entre eles e o personagem acaba retornando mais duas vezes. No entanto aqui, há uma inclusão do personagem de forma incrível no canone de Dragon Ball, mais especificamente na série Dragon Ball Super. Aos que não gostam de filmes dublados, creio que não há outra opção nas salas de cinema do país, mas ao menos os dubladores são do elenco original da série. E é isso, de resto o filme se prende as conhecidas transformações dos personagens, ficando cada vez mais poderosos, batalhas incríveis e sim, há uma possível deixa para continuação. O longa teve a maior abertura da franquia no Brasil, com mais de 106 mil ingressos vendidos e R$ 1.618,451 arrecadados somente na quinta-feira, dia da estréia. E é isso, agora é conferir o filme se você é fã, ou mesmo se deseja conhecer um dos melhores e mais divertidos animes da história.

Químico, pai e professor no mundo real, Felipe, vulgo Nerd sempre foi apaixonado por quadrinhos,cinema e TV. Também adora escrever e discutir sobre os temas nas horas vagas, o que o trouxe a GameplayRJ, sua morada na internet.

Comentários

comentários